9 de agosto de 2009

Músicas para a recepção

Para a comemoração de um momento tão sublime como o casamento, é imprescindível que haja uma festa muito descontraída e animada, junto dos amigos e familiares, então, a música e a iluminação da recepção devem ser contagiantes.

A música também deve ser conforme o tipo de recepção que será oferecida: uma música de fundo sem dança ou uma pista de dança em grande estilo, incluindo a valsa dos noivos.

Apesar da descontração, há os ritos tradicionais do corte do bolo, dos brindes, dos cumprimentos, etc, e para cada um destes momentos também cabe aos noivos escolher a música que mais lhes agrade.

Conversem com os músicos sobre todos os detalhes da recepção, para que a música e os acontecimentos estejam em sincronia.

É preciso que estejam atentos para algumas despesas extras que possam surgir, pois algumas bandas e salões de festas cobram taxas de direitos autorais pelas músicas que serão tocadas.

Verifiquem também se a alimentação dos músicos será fornecida como cortesia pelo bufê ou se será cobrada a parte.

A festa começa efetivamente com a entrada dos noivos, juntos, já casados, então, para este momento em especial, deve ser escolhida uma música marcante.

A música não pode ser muito alta, pois é uma festa de casamento e não uma casa noturna.

REPERTÓRIO

Verifiquem com cuidado se o repertório das músicas oferecidas é abrangente e diversificado.

O melhor de uma festa é o salão bem animado pela música e a pista de dança cheia...

Portanto, busquem o equilíbrio entre o seu gosto e o dos convidados, escolhendo uma seleção musical bem variada, misturando os diversos gêneros musicais, de modo que agrade e divirta a todos, inclusive os mais velhos.

A maioria dos profissionais aceita sugestões de músicas dos convidados, mas o mais fácil é determinar os estilos de músicas que não deverão ser tocados.

Façam uma lista com as suas preferências, mas deixem que toquem de tudo um pouco.

As músicas dos anos 50 e 60, a disco music dos anos 70, músicas latinas, axé, pagode e músicas de moda atuais, satisfazem a grande maioria dos convidados que dançam.

Uma grande dúvida neste momento é a escolha entre a música mecânica ou ao vivo, e o que vai definir geralmente é o fator financeiro, pois a diferença de preço entre contratar um DJ ou investir em uma banda é bastante grande.

O tamanho do salão de festas também é decisivo para viabilizar a presença de uma grande banda.

Seja qual for o tipo escolhido, conheçam os trabalhos de vários profissionais para então escolherem aquele que melhor combinem com o estilo de sua festa.

CONTRATANDO

O brilho, a alegria, a emoção e o sucesso de sua recepção dependem do seu bom gosto e da escolha de bons profissionais, que tenham experiência em casamentos e que ofereçam um repertório com estilos e ritmos variados.

É necessário pesquisar os preços e, principalmente, a qualidade de diversos serviços de som e iluminação especializados em festas de casamento.

O ideal é conhecer os serviços oferecidos pelos profissionais assistindo-os ao vivo, ou com um CD de uma apresentação, analisando o repertório, os equipamentos, a estrutura e até os trajes com que irão se apresentar.

É importante que os profissionais visitem o local do evento com antecedência e que promovam reuniões com os noivos.

Se o mesmo grupo fizer a música tanto da igreja como da festa, é preciso muito cuidado com transporte rápido dos envolvidos para evitar atrasos e imprevistos.

Façam o contrato por escrito onde constem todas as informações necessárias dando especial destaque ao tempo que estarão disponíveis na festa, que varia entre quatro e cinco horas.


SOM MECÂNICO

Um DJ profissional dá muito dinamismo e alegria para a festa, pois possui tudo o que é necessário: mixers, potências, telões, a iluminação ambiente da entrada dos convidados e a iluminação robotizada para a pista de dança (luz negra, efeitos seqüenciais, máquina de fumaça ou gelo seco, etc.)

MÚSICA AO VIVO

Um conjunto de bons profissionais, contratados para tocar música ao vivo, traz grandes emoções para qualquer casamento.

Quem faz música ao vivo anima os convidados e fazem uma performance muito interessante, como um “show”.

Estes músicos conseguem agradar a todos animando a festa, pois sentem o que os convidados querem ouvir e dançar.

A quantidade de músicos deve combinar com a quantidade de convidados: para uma festa pequena não é necessário contratar uma grande banda.

Uma alternativa simples e agradável é a contratação de um único tecladista / cantor.

Para uma festa com muitos convidados o grupo deve ter no mínimo três músicos: um tecladista, um guitarrista e um saxofonista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário